Flamengo foi campeão brasileiro em 2009 após vencer o Grêmio por 2 a 1 na última rodada da competição. Para ser campeão, o Fla precisava vencer a partida, pois caso contrário, o Internacional levaria o caneco.

Douglas Costa, hoje jogador da Juventus, defendia o Tricolor gaúcho na época e, ainda jovem, estava em campo. Em entrevista ao canal do YouTube “Pilhado” publicada nesta segunda-feira, o jogador polemizou ao dizer que o Grêmio não jogou para ganhar aquela partida da tabela série A 2018.

“A gente foi com o time reserva… Jogamos e nos primeiros 45 minutos fizemos gol e terminou 1 a 1 o primeiro tempo. No intervalo, chegou a notícia que o Inter estava sendo campeão com aquele resultado. A gente trocou umas peças dentro de campo, mas imagina a gente com o time reserva vence o melhor time do Brasil naquele ano que era o Flamengo e dando o título para o Inter ainda? Como que ia ficar? Como eu ia ficar com o meu Tricolor? Ia ficar manchado. Eu dava umas pedaladas para cá, outras para lá, mas tudo longe do gol. Não dava… é um jogo difícil de entrar em campo. Não podia entregar porque fica feio, mas tem que jogar para não ganhar. No final deu tudo certo né? 2 a 1 Flamengo, todo mundo comemorou, tudo certo”, declarou.

Douglas Costa contou que dirigentes foram ao vestiário durante o intervalo da partida, e ainda disse que se o calendário PIS 2018 Grêmio tirasse o título dos alvinegros, alguma tragédia poderia ocorrer.

“É normal dirigente visitar vestiário, ainda mais em um jogo com essa importância, Flamengo estava buscando o título, Maraca lotado. O dirigente falou para a gente que nós podíamos fazer o que a gente quisesse, que a responsabilidade era nossa. Ele falou que se a gente ganhasse a gente ia descer na pista do aeroporto, porque senão a gente não iria sair do aeroporto, a torcida do Grêmio ia querer matar a gente. Ia ser uma coisa que ia ficar manchada na história do Grêmio né? O Grêmio deu o título para o Inter. Ainda bem que não aconteceu. Não tinha como ganhar do Flamengo ali, se a gente ganha do Flamengo ali… estava morto”, completou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *